Provas de mais de 200 sobreviventes da erupção do Vesúvio em Pompéia

Publicado por Redbran - Há 25 dias - Outras Línguas: FR, EN, DE, ES
Fonte: The Conversation
A dramática erupção do Vesúvio no ano 79, conhecida por ter destruído as cidades de Pompéia e Herculano, foi durante muito tempo considerada uma catástrofe sem sobreviventes. No entanto, pesquisas recentes revelaram uma história de resiliência e reconstrução após a tragédia.


Ao contrário da crença popular, a destruição de Pompéia e Herculano não foi total. Muitos objetos, como carroças e cavalos, estão ausentes dos vestígios, sugerindo que os habitantes conseguiram fugir a tempo. Os restos humanos encontrados representam apenas uma pequena fração das populações iniciais dessas cidades.

O arqueólogo responsável por esta pesquisa desenvolveu uma metodologia para identificar os sobreviventes com base em nomes romanos únicos de Pompéia ou Herculano. Após anos de pesquisas meticulosas em bases de dados de inscrições romanas, ele descobriu provas de mais de 200 sobreviventes distribuídos em 12 cidades.

As famílias sobreviventes frequentemente se reuniam, instalando-se em cidades próximas como Ostia e Puteoli. Algumas famílias, como os Caltilius e os Munatiuses, prosperaram e se integraram nas novas comunidades, construindo templos e túmulos grandiosos.

Nem todos os sobreviventes tiveram essa sorte, porém. Famílias pobres, como os Avianii e os Atilii, encontraram refúgio em comunidades modestas, como Nuceria. Esses migrantes frequentemente demonstravam generosidade, ajudando outros sobreviventes e contribuindo para as instituições religiosas e cívicas de suas novas cidades.

O exemplo da reconstrução após a erupção do Vesúvio oferece uma lição valiosa para a gestão moderna de catástrofes. Os sobreviventes não foram marginalizados ou forçados a viver em campos de refugiados. Pelo contrário, foram integrados e apoiados pelos governos locais e pelo imperador, permitindo uma renascença rápida e eficaz das comunidades.
Página gerada em 0.052 segundo(s) - hospedado por Contabo
Sobre - Aviso Legal - Contato
Versão francesa | Versão inglesa | Versão alemã | Versão espanhola