Magma se acumula sob a Europa: o surgimento de novos vulcões se aproxima?

Publicado por Adrien - Terça-feira 14 Maio 2024 - Outras Línguas: FR, EN, DE, ES
Fonte: GFZ German Research Centre for Geosciences
Na região de Vogtland, na fronteira entre a Alemanha e a República Tcheca, uma série incomum de terremotos pode estar indicando movimentos de magma em profundidade. Este fenômeno, distante dos limites das placas tectônicas, está intrigando os cientistas do Centro de Pesquisa Geológica Alemão GFZ.


O geofísico Torsten Dahm e sua equipe recentemente instalaram uma nova rede de sismômetros, projetada especificamente para esta área. Esses instrumentos registraram um enxame sísmico no final de março, que se difere dos anteriores. Diferentemente dos outros, esse novo enxame teve seu epicentro deslocado 15 quilômetros para o norte e ocorreu ao longo de uma estrutura quase horizontal, em vez de uma falha vertical.

Essa observação sugere uma situação sísmica complexa. Será que o próprio magma está subindo do manto até a crosta, ou esses tremores são provocados pelos fluidos e gases vindos do magma? Embora não existam vulcões ativos na região e haja poucas evidências de atividade vulcânica antiga, a causa mais provável dos tremores seria a liberação de dióxido de carbono de fluidos magmáticos localizados a cerca de 50 quilômetros de profundidade.

As forças de compressão na crosta poderiam impedir esses magmas de entrar em erupção, mas eles poderiam acumular-se na crosta ao longo do tempo. Isso poderia significar o surgimento potencial de novos vulcões em milhares ou até centenas de milhares de anos.
Página gerada em 0.081 segundo(s) - hospedado por Contabo
Sobre - Aviso Legal - Contato
Versão francesa | Versão inglesa | Versão alemã | Versão espanhola